Você Decide: Músico Amador ou Profissional?

Geralmente o músico é quem menos ganha dinheiro com a música. Ser músico hoje em dia não é mais só ensaiar e tocar. O músico precisa aprender a tocar o negócio.
O negócio da música faz parte da indústria do entretenimento, segmento que movimenta bilhões de dólares em todo o mundo, superando a indústria automobilística em faturamento, ficando atrás apenas da indústria bélica.

A cadeia produtiva da música está baseada principalmente em três fontes de renda: o disco, o show e os direitos autorais.

Muitos contratantes de show, empresas patrocinadoras e até editais públicos de fomento exigem que o proponente tenha personalidade jurídica, ou seja, CNPJ.

A Lei Complementar 128/08 criou a figura do empreendedor individual, que paga impostos fixos mensais. Já a Lei Complementar 133/09 (Simples da Cultura) reduziu a carga tributária para as microempresas culturais.

A economia pode não estar tão favorável atualmente mas pesquisas revelam que mesmo assim o brasileiro não abre mão do lazer e isso inclui shows de música, casas noturnas e bares com música ao vivo por exemplo.

Cabe ao músico entender a situação e decidir que posição tomar diante desse cenário. Manter-se na informalidade ou criar o próprio negócio?
****
fonte: Música Ltda: o negócio da música para empreendedores / Leonardo Salazar / Recife: Sebrae, 2010


GOSTOU DESTE POST?
ASSINE NOSSA LISTA VIP E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS ANTES DE TODO MUNDO!

 


 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s